Morrem 51% que chegam à UTI no Reino Unido, diz levantamento

Mais de 51% das pessoas admitidas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) com coronavírus morrem

AFP

O estudo foi produzido pelo centro de pesquisas e auditoria de UTIs do Reino Unido e pode ser acessado aqui. Os dados são preliminares, já que levam em conta informações de pacientes que receberam alta do hospital ou morreram, enquanto muitos ainda seguem na UTI.

A pesquisa tem uma amostra de 3.883 pacientes com covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, com dados recebidos até dia 9 de abril de 284 UTIs na Inglaterra, no País de Gales e na Irlanda do Norte.

O centro recebeu resultados do que aconteceu com 1.689 dos 3.883 pacientes até agora — o restante ainda recebe cuidados na UTI.

Desses 1.689 pacientes, 871, ou 51,6%, morreram. Receberam alta da UTI 818 pacientes, ou 48,4%.

O estudo comparou esses dados com informações de pacientes com pneumonia, mas sem covid-19, internados em UTIs entre os anos de 2017 e 2019. De 5.367 pacientes, 22% morreram.

É preciso levar em conta que as informações referentes aos pacientes com pneumonia são completas; já os dados do levantamento de agora não têm como contemplar o resultado da internação dos pacientes que ainda estão na UTI.

“A amostra de pacientes com covid-19 representada aqui apresenta um viés que pesa mais para pacientes com menor tempo na UTI, antes de receber alta ou morrer. Isso não se aplica aos pacientes com pneumonia entre 2017 e 2019”, diz texto do estudo.