Novo coronavírus Ribeirão prorroga decreto de calamidade e vai multar quem sair sem máscara

Prefeito Duarte Nogueira (PSDB) anunciou prorrogação do prazo de medidas de isolamento nesta sexta-feira, 17

Divulgação/PMRP

A Prefeitura de Ribeirão Preto prorrogou, mais uma vez, até o dia 27 de abril, o período de quarentena na cidade, estipulado em decreto de calamidade pública do dia 23 de abril. Assim, o período de isolamento social, que já havia sido estendido até o dia 22, segue por mais dez dias na cidade. Até hoje, Ribeirão Preto teve 26 dias de quarentena.

Dentre as medidas propostas pelo Executivo estão o uso obrigatório de máscaras em estabelecimentos, o aumento para dois metros de distância entre pessoas, desinfecção constante do ambiente, uso prioritário de ventilação natural e que seja evitado o trabalho ou a exposição ao risco de pessoas acima de 60 anos ou que fazem parte dos grupos de risco.

O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) afirmou que o uso de máscaras nas ruas será obrigatório e passível de multa em caso de descumprimento. A autuação será de 1 a 10 unidades fiscais do estado de São Paulo (Ufesps). A unidade vale R$ 27,61, o que significa que o munícipe pode ter de pagar até R$ 276.