Saiba como planejar uma alimentação saudável no dia a dia

Com planejamento, é possível alimentar-se bem e ter uma vida melhor.

iStock Getty Images

Refeições rápidas entre uma reunião e outra, snacks calóricos em meio aos estudos, parada rápida para comer em um fast food. Essa é a rotina alimentar de muitos que sofrem com a falta de tempo. Mas não precisa – e nem deve – ser assim. Alimentar-se bem pode parecer um desafio para quem tem a vida agitada, mas com organização e força de vontade é possível mudar maus hábitos e vícios. Aprenda como planejar uma alimentação saudável no dia a dia e dê agora mesmo o start para uma vida melhor.

Como planejar uma alimentação saudável no dia a dia

A primeira dica para quem tem pouco tempo é planejar as refeições da semana com antecedência. Uma sugestão é aproveitar o sábado ou domingo para comprar e pensar no que será consumido de segunda a sexta-feira.

Para que o nosso organismo queime calorias adequadamente, precisamos nos alimentar de forma fracionada – ou seja, de cinco a seis vezes ao dia, de acordo com a nutricionista Simone Martens. E é claro: todas essas refeições precisam ser saudáveis equilibradas em nutrientes, afirma.

Café da manhã

No café da manhã, é fundamental combinar pães integrais ou cereais, leite (desnatado ou semidesnatado) ou derivados como queijos, iogurtes e uma porção de frutas, alerta Simone. “Essa combinação sacia e fornece energia suficiente para um bom gasto calórico.”. No intervalo até o almoço, a especialista sugere pensar em opções saudáveis e práticas, como frutas secas.

Almoço completo em nutrientes

No almoço, o prato deve conter várias classes de alimentos. Segundo Simone, é essencial ter: uma fonte de carboidratos (como arroz, batata e mandioca), uma fonte magra de proteínas (como filé de frango, peixe, carne vermelha magra e omelete), uma opção de leguminosas (como feijões, lentilha e grão de bico) e dois a três tipos de vegetais crus. Deve-se inserir, ainda, uma porção de legumes refogados.

Lanche da tarde

No meio da tarde é importante realizar um lanche para que o metabolismo permaneça gastando energia em ritmo adequado e acelerado, explica a nutricionista. A dica é pensar numa fruta que seja prática de comer e carregar, como maçã, pêra e banana. Ela sugere acompanhar com uma porção de oleaginosas in natura (castanhas, amêndoas, pistache, nozes) ou uma porção pequena (40g) de biscoitos integrais sem recheio.

Jantar com sobras do almoço

“No jantar, como muitas vezes se chega cansado ou tarde em casa, podendo faltar disposição para encarar o fogão, uma boa pedida são sanduíches preparados com pão integral, queijo branco, ou frango que restou do almoço”, afirma Simone. Outra opção é comer ovo na chapa com dois a três tipos de vegetais e um fio de azeite de oliva sobre o recheio.