O Jornal Nacional publicou mensagens de texto trocadas entre o presidente da República, Jair Bolsonaro

Sergio Moro pediu demissão do cargo na manhã desta sexta, depois que Bolsonaro decidiu trocar o comando da PF

Pedro de Oliveira/ ALEP

O Jornal Nacional, da TV Globo, publicou na noite desta sexta-feira (24) mensagens de texto trocadas entre o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro. Na conversa, Bolsonaro parece defender que o comando da Polícia Federal seja trocado para evitar investigações de aliados.

Sergio Moro pediu demissão do cargo na manhã desta sexta, depois que Bolsonaro decidiu trocar o comando da PF. Ele justificou a saída do governo acusando o presidente de estar intervindo politicamente no órgão.

Segundo Moro, Bolsonaro queria um diretor-geral na PF que lhe passasse informações sobre investigações.

Em uma das mensagens, Bolsonaro diz a Moro que uma apuração da Polícia Federal contra deputados bolsonaristas seria “mais um motivo” para a troca do agora ex-diretor da corporação, Maurício Valeixo.

Na conversa, o presidente da República envia a Moro o link de uma notícia publicada nesta quarta-feira (22) pelo site O Antagonista, intitulada “PF na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas”. Em seguida, Bolsonaro escreve: “Mais um motivo para a troca (de Valeixo)”.

A apuração a que Bolsonaro se refere foi instaurada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) esta semana e tem por objetivo apurar a organização de protestos que pediam a volta de uma ditadura no país. Os protestos aconteceram no último domingo (19), e Bolsonaro discursou em um deles, na capital da República.

Na troca de mensagens no WhatsApp, Bolsonaro responde a Moro que o inquérito no Supremo “é conduzido pelo Ministro Alexandre (de Moraes) no STF, diligências por ele determinadas, quebras (de sigilo) por ele determinadas, buscas por ele determinadas”.

Ao apresentar as conversas, o Jornal Nacional deixou claro que elas foram encaminhadas à produção por Sergio Moro.