Gilda Montans promove live em homenagem ao Dia das Mães

Ela tem 65 anos de carreira e diz que nunca viveu um momento como o que estamos passando agora com a ocorrência da pandemia de coronavírus (covid-19), apesar de ter atravessado diferentes fases históricas e presenciado outras epidemias que chegaram ao Brasil. Com 81 anos, Gilda Montans também sente a falta dos amigos, dos familiares e do seu público, pois é vibrante e realiza muitos encontros em sua fazenda, na região de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, onde vive a maior parte de sua vida. Para driblar o momento e ter uma forma de aproximar-se de todos, fazendo o que mais gosta: tocar seu acordeon, realiza uma live nesta sexta-feira (8/5), às 19h.

Essa é a primeira vez que Gilda Montans se apresenta longe dos palcos. Em homenagem ao Dia das Mães, comemorado no próximo domingo, a acordeonista estará ao vivo, nesta sexta-feira (8), direto de sua sala pessoal de estudos, na fazenda Tulha Santa Estela, a partir das 19h, pela rede social Facebook (https://www.facebook.com/gilda.montans).

A instrumentista interpretará suas próprias composições e sucessos da música erudita, que variam numa cadência rítmica e sonora – do dramático Tango à feminina Valsa brasileira. A apresentação terá em média 30 minutos.

A live foi agendada para Gilda driblar a saudade de seus amigos e público.  “Eu tenho a necessidade, a vontade de me comunicar, de passar através da minha música, a emoção”, explica. Ela ainda revela, que existe a possibilidade de ter mais transmissões ao vivo, caso o isolamento social continue por mais tempo, e se apresentar com seu Duo de Acordeons, formado pela parceira de mais de 32 anos, Meire Genaro. “Quem sabe eu e a Meire nos juntamos e podemos fazer mais uma live, inclusive ajudando alguma instituição”, comenta a instrumentista.

Sobre a importância das lives, Gilda define como um escape e uma forma de o público interagir com o artista, seja prestigiando ou ajudando financeiramente. “Também acho interessante para as pessoas que estão em suas casas, ver que o artista está passando pela essa mesma situação que todos, sem poder sair de sua residência”, relata. A instrumentista ainda estabelece a pandemia como uma “guerra, que reúne todos os países contra um inimigo invisível”.

Para ela, o isolamento social desta quarentena trouxe pensamentos sobre a vida  e o ensinamento de que as pessoas não precisam de tantas coisas como vinham acumulando nos últimos tempos. E diz: “A vida é mais simples do que parece. Essa simplicidade que quero mostrar na minha live, pois vou fazê-la da minha casa, sem muitos aparelhos tecnológicos, apenas com um celular para gravar e o microfone. Quero me expressar, estou em casa, por favor, entre”, brinca Gilda.

Gilda Montans

Com 66 anos de carreira, Gilda Montans é instrumentista, arranjadora e compositora. Nasceu em Altinópolis, interior do Estado de São Paulo. Teve formação básica como professora de música em 1958, Virtuose em acordeon pelo Conservatório Brasileiro de Harmônica de São Paulo, em 1960 tendo como mestre Edy Meirelles. É graduada em Instrumento, Educação Artística e Educação Musical, pela Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), mestra em Pedagogia Musical, pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo com o trabalho científico “O ouvido como centro das interações perceptivas no processo artístico musical”.

Serviço:

Data: Live com Gilda Montans

Data: 08/05/2020

Horário: 19h

Transmissão ao vivo pelo Facebook da instrumentista:

https://www.facebook.com/gilda.montans