Registro de exames de covid-19 de Bolsonaro entregues têm resultado negativo

Bolsonaro durante ato que pedia 'intervenção militar' e o fechamento do Congresso e do Supremo em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília.

Carolina Antunes/Agência Brasil

Os exames vieram a público após uma longa queda de braço entre o Planalto e o jornal O Estado de S. Paulo, que acionou a Justiça para ter acesso aos testes de covid-19 feitos pelo presidente e, após perder no STJ, levou o caso até o Supremo.

O relator do pedido, o ministro Ricardo Lewandowski, determinou que os exames – enviados para ele pela AGU na terça à noite – fossem juntados ao processo, que é público.

Na semana passada, em 9 de maio, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, havia suspendido a decisão que obrigava o presidente Bolsonaro a entregar laudos de exames para detectar se ele foi infectado pelo coronavírus.

Noronha acatou o recurso da Advocacia-Geral da União (AGU), no qual o governo argumentava que os resultados dos exames devem preservar a esfera privada do presidente e que essas informações não dizem respeito ao exercício da função.

Além deste caso, também havia um requerimento da Câmara dos Deputados para que o Palácio do Planalto divulgasse informações sobre os dois exames aos quais Bolsonaro foi submetido depois de ter tido contato com ao menos 25 pessoas infectadas.

O esclarecimento do tema é considerado fundamental por uma série de motivos que vão do possível risco à saúde que o presidente poderia ter imposto a pessoas em seu entorno se estivesse contaminado, a um eventual crime de responsabilidade, segundo especialistas, que poderia levar à abertura de processo de impeachment na Casa.

1. Secretário de Comunicação Fábio Wajngarten tem coronavírus
No dia 12 de março, o governo informou que secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wajngarten, havia testado positivo para coronavírus e que estava em quarentena em casa.

O teste positivo ocorreu depois de Wanjgarten retornar de viagem com Bolsonaro e comitiva para a Flórida, nos Estados Unidos. Além do contato com o presidente brasileiro, Wajngarten tirou foto ao lado do presidente americano, Donald Trump, e do vice Mike Pence.

2. Fox News diz que Bolsonaro testou positivo; Bolsonaro diz que testou negativo
A emissora americana Fox News, alinhada à direita nos Estados Unidos, divulgou a informação de que o teste de Bolsonaro para coronavírus tinha dado positivo. Horas depois, no dia 13 de março, Bolsonaro disse que o teste dele para coronavírus tinha dado negativo.

Numa rede social, correspondente-chefe da Fox News na Casa Branca, John Roberts, escreveu que “o filho de Bolsonaro disse à Fox News que o teste preliminar para coronavírus em seu pai deu positivo. Eles aguardam resultados de um segundo teste”.

Eduardo Bolsonaro publicou a seguinte mensagem: “Jamais falei com alguém da imprensa que testes do presidente @jairbolsonaro tenham dado positivo, jamais. Até porque essa informação jamais chegou para mim. A única informação que tenho é que PR @jairbolsonaro, Min. @gen_heleno e eu testamos negativo para coronavírus”.

3. Casa Branca diz que Trump testou negativo
Depois da divulgação de resultados positivos em membros da comitiva brasileira com quem ele havia encontrado dias antes, Trump ficou sob pressão. Em 14 de março, a Casa Branca informou que Trump teve resultado negativo no exame que fez para detectar o coronavírus.