São Paulo passa de 10 mil mortes pelo novo coronavírus

Nas últimas 24 horas, estado registrou 283 novos óbitos

O chefe do médico da UTI, Everton Padilha Gomes, examina uma radiografia de tórax de um paciente em um hospital de campo criado para tratar pacientes que sofrem da doença por coronavírus (COVID-19) em Guarulhos, São Paulo

Com 283 novos óbitos contabilizados nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo atingiu hoje (11) a marca de 10.145 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

Desde o início da pandemia, o estado soma 162.520 casos confirmados de coronavírus, com 30.383 pessoas curadas após receberem alta médica.

Até este momento, há 5.211 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) e 8.085 em enfermarias, em casos suspeitos ou confirmados de coronavírus. A taxa de ocupação de leitos de UTI do estado é de 69,4%, enquanto na Grande São Paulo está em 77%.

A taxa de isolamento social no estado atingiu ontem 46%, abaixo do que o governo considera como taxa mínima para evitar um colapso nos hospitais e evitar a propagação do coronavírus, estimada em 55%. A capital paulista teve um índice um pouco maior, de 48%.

Ontem (10), o governador João Doria prolongou, pela quinta vez, a quarentena no estado, acrescentando 15 dias ao período. Com isso, as medidas de isolamento social valem até o dia 28 de junho. O estado está em quarentena por causa da pandemia de covid-19 desde 24 de março.