Fundação do Livro e Leitura anuncia mudança na diretoria

No último dia 6 de julho, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto promoveu, a partir das 18h, reunião de Conselho Administrativo  e Fiscal, através da plataforma Zoom, realizando a primeira reunião pela internet neste período de quarentena com os membros do referido Conselho, em função da pandemia de Coronavírus. Na ocasião, a diretoria oficializou mudanças no quadro diretivo da instituição: a educomunicadora, escritora e pesquisadora na área de identidades culturais, Adriana Silva, assumiu a presidência interinamente, em função de solicitação de afastamento temporário da presidente, a jornalista Dulce Neves, por motivos pessoais.

A configuração da nova diretoria, conta com Adriana Silva na presidência, ao lado de Edgard de Castro, na vice-presidência e, Viviane Mendonça, na superintendência. Adriana é também curadora da FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto). Uma nova eleição pode ainda acontecer até o final do ano na Fundação para definir novos rumos de sua diretoria ou a manutenção da atual gestão, com anuência dos membros.

Já como primeira ação da nova diretoria, Adriana anunciou que a Fundação está investindo esforços e trabalho na construção de uma ideia que se materializou com a decisão do novo formato da Feira do Livro, em edição internacional: uma nova plataforma digital que pretende transmitir eventos, conteúdos, cursos online, webséries, documentários e conteúdo de qualidade no universo da leitura e literatura. “Nossa intenção com esta plataforma que entrará, em breve, num período de construção e desenvolvimento com profissionais terceirizados, é nos conectar com o mundo e propagar nosso trabalho e produção de forma a difundirmos ainda mais nosso propósito de fomento à leitura, avançando as fronteiras de abrangência e atraindo público de qualquer localidade”.

Além do anúncio oficial, a reunião tratou de questões como prestações de contas – exercício do ano de 2019, esclarecimentos quanto às tratativas de remarcação da 20ª FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), balanço de atividades já realizadas com destaque para resultados da 40tena cultural e previsão de atividades até o final do ano, previsão orçamentária para o exercício de 2020, entre outros assuntos.

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho.  Em 2020, a Feira entraria na 20ª edição e tornaria-se internacional. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas foi remarcada para 2021, devido à pandemia de Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

A diretoria é eleita para um mandato de dois anos, sob acompanhamento do Conselho Fiscal.   Atualmente, a equipe da Fundação conta com 15 profissionais, um conselho com 22 membros e prestadores de serviços na área de comunicação, produção cultural e assessoria jurídica.

Sobre Adriana Silva

Pós-doutora em Administração das Organizações, com ênfase em Políticas Públicas na área de Cultura – gestão de redes, na FEA-RP-USP (2015). Pós-doutora em Educação (2018-2019) pela Unicamp. Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2011), Mestre em Educação pelo Centro Universitário Moura Lacerda (2004) e graduada em Comunicação Social – Jornalismo – pela Universidade de Ribeirão Preto (1992). É vice-presidente e pesquisadora do IPCCIC – Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais. Presidente interina da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto;  diretora geral do Instituto Ribeirão 2030. Atua como consultora em gestão pública na área de Cultura, Educação e Comunicação pela Quanta Consultoria e Projetos. Foi consultora da Unesco a serviço do Minc. Foi Secretária da Cultura do município de Ribeirão Preto, de 2009 a 2012. Documentarista. Autora do livro Mudar o mundo a partir das cidades: a busca pela sociedade 4.0 (2015) e outros 12 títulos em parceria, nas áreas de identidades culturais e três romances.