Com 20% das obras concluídas, pista de skate começa a ganhar forma

Até a próxima sexta-feira, dia 24, etapa de terraplanagem da pista deverá ser concluída, que terá quase quatro mil metros quadrados

Divulgação/PMRP

Está em construção a Pista de Skate de Ribeirão Preto, que será uma das maiores e melhores do Brasil. Na tarde desta sexta-feira, dia 17 de julho, o secretário de Esportes, Marcos Pacheco, visitou o canteiro de obras, que já estão executadas em cerca de 20%.

Já foram concluídas a limpeza e montagem do canteiro de obras, remoção e replantio das árvores e, até a próxima sexta-feira, dia 24, o serviço de terraplanagem será finalizado para iniciar a etapa de execução do arrimo, alvenaria e concretagem da área.

“Viemos fazer uma visita na implantação da pista de skate, juntamente com os engenheiros responsáveis da empresa e da Secretaria de Obras Públicas para termos uma visão geral técnica da etapa atual e do vai acontecer nos próximos dias para estarmos sempre atualizados e atentos quanto aos prazos que precisamos seguir”, afirmou Pacheco.

Todo o projeto da pista foi assinado por Bob Burnquist – dez vezes campeão mundial, sete vezes eleito o melhor skatista do ano e maior medalhista dos X Games, com 30 medalhas –, e idealizado pelo Instituto Nova Era, que fez a doação do projeto executivo da obra e trouxe a parceria com o atleta para Ribeirão Preto.

Bob Burnquist, durante a assinatura da ordem de serviço para a construção da pista, destacou a qualidade da pista com que Ribeirão será contemplada. “É raro ver pistas como esta pelo mundo. Existem muitas unidades no mundo e no Brasil, mas não com este nível de interação e de profissionalismo que iremos ver neste momento do skate. Eu vou tratar essa como se tivesse construída em casa”, concluiu.

Estrutura
A pista terá cerca de quatro mil metros quadrados de área e irá reunir em um espaço comum várias modalidades do skate, além de contar com arquibancada, espaço para juízes e atletas e toda a infraestrutura que a atividade necessita, tornando-se uma das mais completas do Brasil.

A obra estava orçada em R$ 2.214.907,63, mas, com a licitação, o custo foi reduzido para R$ 1.660.652,95, gerando uma economia de 25% (R$ 554.254,68) aos cofres públicos.