Estado oficializa cessão de uso de área para duplicação da Adelmo Perdizza

Decreto estadual foi publicado nesta quinta-feira (16); avenida será duplicada ao longo de 1,5 km de extensão

Alexandre de Azevedo/PMRP

Foi publicado nesta quinta-feira (16) o decreto estadual nº 65.070 que oficializa a cessão de uso, por prazo indeterminado, de uma área do Governo do Estado que será utilizada para a duplicação da avenida Capitão Adelmo Perdizza. O decreto autoriza o uso, a título precário e gratuito, de uma faixa de terra com 36.127,11 m² ao longo da via.

A obra, prevista no Programa Ribeirão Mobilidade, passa por licitação e contempla a duplicação de toda a avenida, desde o hospital Santa Tereza até o Anel Viário contorno Sul, bem como uma ciclovia ao longo de seu 1,5 quilômetro de extensão. O projeto atende a uma demanda antiga da população e irá beneficiar os motoristas que utilizam a via para se deslocar da região Oeste para a Sul, e vice-versa.

Além da duplicação, a avenida também contará com implantação de infraestrutura completa, drenagem para evitar pontos de alagamento em dias de chuva, melhorias na iluminação nos dois lados da via e implantação de guias e calçadas. Atualmente, a via conta com apenas uma faixa de rolamento em cada sentido e recebe 1,6 mil motoristas no horário de pico, sendo 800 em cada sentido.

De acordo com o prefeito Duarte Nogueira, a Prefeitura tem trabalhado para garantir a ligação de um ponto ao outro da cidade com o objetivo de facilitar o deslocamento das pessoas, diminuindo o tempo no trânsito e, assim, garantir uma melhoria significativa na qualidade de vida.

“A avenida Adelmo Perdizza se interliga à Caramuru, que acessa a Cel. Fernando Ferreira Leite e alcança o outro lado da cidade. Isso mostra como uma obra do Ribeirão Mobilidade complementa a outra e permite a melhoria do sistema de mobilidade de toda Ribeirão Preto”, afirma o chefe do Executivo. O investimento inicial está previsto em R$ 10.914.747,79, com prazo de execução de dez meses.

Ribeirão Mobilidade
A obra faz parte dos mais de 30 projetos de intervenção viária previstos no Programa Ribeirão Mobilidade. Já foram entregues as três pontes da avenida Francisco Junqueira; a duplicação e prolongamento da avenida Prof.ª Dina Rizzi; a recuperação da Estrada do Piripau; a readequação viária no cruzamento das avenidas Portugal, Nove de Julho e Antônio Diederichsen e das avenidas Antônio Diederichsen, Presidente Vargas e Itatiaia; ampliação da avenida Cel. Fernando Ferreira Leite e implantação do projeto de canalização do córrego Califórnia, bem como diversas frentes de recapeamento asfáltico. Sete adequações estão em execução, três em processo licitatório, uma cujo contrato acaba de ser assinado e, o restante, em processo de abertura de licitação.

O investimento total se aproxima de R$ 500 milhões, sendo R$ 310.000.000,00 provenientes de recursos do Governo Federal e, o restante, do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) e outras agências de crédito.

Ao todo, serão 11 corredores de ônibus implantados em Ribeirão Preto, além de um túnel que será construído entre as avenidas Independência e Presidente Vargas, passando por baixo da Nove de Julho. Serão 56 quilômetros de corredores de ônibus percorrendo as principais avenidas do município, além de pontes, túneis e viadutos que irão proporcionar maior conforto a 4.154.118 usuários do transporte público.