Professora de Franca vence Prêmio Educador Nota 10

Docente foi premiada entre mais de 3 mil educadores de todo o Brasil

A professora Rita, vencedora do prêmio Educador Nota 10. Foto: Divulgação Anhanguera

 

Nesta semana a professora francana Rita Marta Mozetti Silva, que atua junto à formação de crianças e adultos, teve uma notícia que a emocionou como nenhuma outra: ela foi uma das vencedoras do Prêmio Educador Nota 10.

A disputa foi acirrada e contou com a participação de outros 3.741 educadores de todo o Brasil. Durante a primeira fase 50 trabalhos foram selecionados e analisados pela Academia de Selecionadores. Na última fase 10 trabalhos foram premiados, entre eles o Projeto de Língua Portuguesa Pé de Livros Entre Amigos, idealizado por Rita com o objetivo de incentivar o hábito de leitura entre os alunos do 5º ano.

“A leitura é fundamental em todos os momentos, não importa qual a profissão. Ler ajuda a desenvolver habilidades de compreensão, opinião, argumentação, discussão, melhora a escrita e a oralidade, que são indispensáveis para a vida em sociedade. Nós, professores, buscamos construir isso junto aos alunos tanto da Educação Básica quanto do Ensino Superior”, explica. Rita é docente da Escola Estadual Adalgisa de São José Gualtiéri, diretora de Alfabetização de Adultos e tutora do curso de Pedagogia da Anhanguera de Franca.

 

Outra importante missão enquanto educadora: apoiar a formação de novos professores

Rita conta que sonhava levar a experiência também para o Ensino da pedagogia. “Se eu tenho boas práticas e acredito que a educação transforma, é importante levar isso aos graduandos que também sonham em fazer a diferença, assim como quando eu era aluna da faculdade. Por isso junto aos meus alunos de pedagogia da Anhanguera tenho mais uma missão: formar futuros professores, que em breve realizarão o mesmo trabalho que desempenho junto às crianças, adolescentes e adultos em escolas”, conta.

Para a Educadora Nota 10, compartilhar histórias inspiradoras pode desempenhar um papel fundamental na formação de futuros pedagogos. “O meu objetivo junto à graduação é levar minha experiência, porque a educação é transformadora não só para as crianças, mas para os jovens, idosos. A educação é abrangente e me permite contribuir e replicar o que eu acredito e considero indispensável para a educação também com os futuros pedagogos. Com todos em casa por causa da pandemia vemos a importância de se reinventar e de usar a tecnologia como aliada e temos a oportunidade de valorizar ainda mais o trabalho de todos os educadores e professores”, finaliza.