Novo Laboratório Municipal processará 2 milhões de exames clínicos por ano

Equipamento de última geração instalado na UBDS Castelo Branco centraliza diagnósticos de pacientes do SUS em um único local

Alexandre de Azevedo/PMRP

O novo Laboratório Municipal de Ribeirão Preto, inaugurado na manhã desta terça-feira (11), passará de 440 mil exames de patologia clínica processados em média ao ano, para 2 milhões de exames. No local, serão atendidos todos os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) da cidade em um único lugar, com otimização do processo laboratorial, diagnóstico mais rápido e redução de custos.

Reformulado, o laboratório implantado na Unidade Básica e Distrital de Saúde (UBDS) Ítalo Baruffi, no Castelo Branco, recebeu investimentos em equipamentos de alta tecnologia de última geração, o Alinity Quádruplo, que processa diversos exames de uma vez só, promove a otimização e agilidade na execução dos exames, redução do tempo de resultados, diagnóstico rápido e economia de dinheiro público.

O prefeito de Ribeirão Preto visitou o laboratório e ressaltou que a aquisição do equipamento proporciona mais eficiência, qualidade, tecnologia a serviço da saúde e, com isso, a melhora na qualidade do serviço em saúde pública da cidade.

“Esse laboratório irá ficar para as próximas gerações com as adequações tecnológicas. É um passo extremamente importante para melhorar ainda mais os atendimentos do SUS e serviços prestados em saúde pública à população”, disse Duarte Nogueira.

De acordo com o diretor da Abbott Brasil, fabricante do Alinity Quádruplo, Roberto Godoy, Ribeirão Preto é a primeira cidade do Brasil a receber o equipamento, revolucionário em diagnósticos clínicos de alta resolutividade.

“O Alinity Quádruplo contempla uma série de sistemas que integram o fluxo de trabalho hematológico, desde a análise de hemograma completo de alto rendimento até a coloração automatizada de lâminas e de esfregaços. Com um transportador interno bidirecional e um volume de processamento de 125 hemogramas completos por metro quadrado, ele proporciona alto desempenho e entrega um hemograma completo com diferencial de leucócitos de seis partes ampliado com diversos parâmetros avançados, utilizando tecnologia avançada, em um dos equipamentos mais compactos disponíveis”, explicou Godoy.

Em comparação com o custo estimado para a realização total de exames em 2018, quando eram comprados de outros laboratórios, o valor gasto foi de R$ 11.844.249,51 para a execução de 2.579.299 exames. Com a contratação da empresa Abbott Brasil, que venceu a licitação por R$ 4.498.998,74 a um valor estimado de R$ 8.790.421,81, a economia foi de 48,82% ao município.

“Diante dos argumentos que me apresentaram na secretaria sobre a aquisição desse projeto, fui convencido da sua eficácia e que seria um bom negócio investir no laboratório, e os resultados já são evidentes. Parabéns a todos que insistiram, ao prefeito em absorver a ideia e apoiar e à nossa equipe, sempre comprometida com a saúde de Ribeirão Preto”, comemorou o secretário municipal da Saúde, Sandro Scarpelini.