PF e MPF cumprem mandados contra fraudes no fundo de pensão Postalis

São seis mandados de busca e apreensão no estado do Rio de Janeiro

A Polícia Federal e a Receita Federal. © Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF), com apoio dos Correios, cumprem hoje (11) seis mandados de busca e apreensão no estado do Rio de Janeiro. A chamada Operação Rebate investiga o uso de empresas de fachada para desviar dinheiro do fundo de pensão Postalis.

De acordo com o MPF, o diretor-presidente de uma grande instituição financeira, cujo nome não foi divulgado, desviava recursos de fundos de investimento que recebiam aportes do Postalis por meio da dissimulação de taxas de comissão (rebates) repassadas para duas empresas vinculadas ao investigado.

Os mandados cumpridos hoje buscam reunir provas sobre a prática de crimes, como lavagem de dinheiro e também localizar bens de alto valor supostamente adquiridos pelo investigado, como joias, metais e pedras preciosas pagas com o uso de dinheiro em espécie, em valores superiores a R$ 45 milhões.

Em nota, os Correios destacam que têm cooperado com as investigações. “Desde junho de 2019, o MPF conta com apoio irrestrito da atual gestão, que colabora, de todas as formas possíveis, para que as inquirições alcancem os melhores resultados possíveis para a sociedade. Paralelamente, a empresa tem adotado padrões rígidos de compliance e governança internos, bem como nas relações com suas subsidiárias, visando garantir a transparência de suas ações e a incolumidade do patrimônio de seus empregados”, diz o texto.