São Paulo ultrapassa a marca de 700 mil casos do novo coronavírus

Estado contabiliza 502,1 mil recuperados; ocupação das UTIs é de 57,4%

Movimento no Viaduto do Chá durante a quarentena.© Rovena Rosa/Agência Brasil

O estado de São Paulo ultrapassou hoje (17) a marca de 700 mil casos confirmados do novo coronavírus, com o registro de 702.665 casos. Desse total, 3.172 deles foram notificados nas últimas 24 horas.

Até este momento, o estado contabiliza 26.899 mortes provocadas pelo novo coronavírus, com 47 delas ocorridas de ontem (16) para hoje (17).

Há 4.800 pessoas internadas em estado grave em todo o estado, em casos confirmados ou suspeitos de covid-19. Outras 6.457 estão internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) está em torno de 57,4% no estado e de 55,5% na Grande São Paulo.

O estado registra também 502.107 pessoas que já podem ser consideradas curadas da doença.

Estimativa

Até o final do mês de agosto, o estado de São Paulo poderá ter entre 835 mil e 970 mil casos confirmados do novo coronavírus. A estimativa é do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo e foi divulgada hoje (17), durante coletiva à imprensa.

O Centro projeta também que o estado poderá ter, até o final desse mês, entre 30 mil e 36 mil mortes. Até este momento, o estado contabiliza 702.665 casos confirmados, com 26.899 mortes.

O Centro de Contingência faz projeções quinzenais sobre o número de casos e de óbitos provocados pelo novo coronavírus. Na projeção anterior, estimada até o dia 15 de agosto, eram esperados entre 620 mil e 720 mil casos confirmados do novo coronavírus e entre 26 mil e 31 mil mortes. O estado paulista se manteve dentro dessas projeções.