Fernando Bonassi fala sobre roteirização de cinema durante bate-papo nesta terça-feira (13)

Atividade que faz parte do projeto 40tena Cultural será às 19 horas e promete uma discussão sobre a arte de escrever livros que podem se transformar em roteiros para o cinema

Fernando Bonassi
9

O projeto 40tena Cultural, da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, apresenta nesta terça-feira (13), às 19 horas, um bate-papo com o romancista, contista, dramaturgo e roteirista de filmes, Fernando Bonassi. Com o tema “A arte de escrever: ficções que ganham vida”, o encontro será mediado pela diretora e roteirista, Paula Sacchetta, que trabalha com documentário há dez anos e já escreveu e dirigiu dois longas: “Precisamos Falar do Assédio” e “Verdade 12.528“, além das séries de TV, “Eu, Preso” e “Famílias“. A live será ao vivo pelo Instagram (@fundacaodolivrorp) e pela nova plataforma da entidade (https://www.fundacaodolivroeleiturarp.com/).

Paula Sacchetta

A conversa on-line com Fernando Bonassi será direcionada para a adaptação cinematográfica, uma parte importante do cinema brasileiro, além da criação de histórias originais, ferramentas de roteiros e a fabulação de narrar com imagens. “Vamos falar como o texto é abordado e como fazemos esse tipo de trabalho que, muitas vezes, é até mais complicado que a criação de uma história original”, adianta o escritor, citando algumas temáticas, como a diferença em narrar com palavras e com imagens. Segundo ele, as imagens, de certa maneira, são mais fugidias, e as palavras são mais precisas que as imagens. “Algumas adaptações, forçosamente, são feitas. Talvez, se filmássemos todos os livros por inteiros, eles demorariam horas. Portanto, há a necessidade de sínteses. É uma experiência mais sintética”, explica.

O autor já esteve dos dois lados – criando roteiros de outros escritores e também teve algumas de suas obras adaptadas para o cinema. “Rever sua obra em uma outra plataforma e em uma linguagem de outra natureza, ou seja, ver seu livro narrado por imagens, é um prazer intelectual muito grande, além da vaidade de ver sua obra multiplicada em um país onde as pessoas leem pouco e, frequentemente, o cinema é uma porta de entrada para a literatura”.

Fernando Bonassi é escritor de vários livros, entre eles, o romance Luxúria (Ed. Record). É corroterista do filme “Carandiru” e “Cazuza o tempo não pára” e coautor dos seriados “Força-Tarefa”, “O Caçador”, “Supermax” e “Carcereiros”, para a Rede Globo de Televisão. Em 2018, o dramaturgo esteve na Feira do Livro de Ribeirão Preto e participou do projeto Combinando Palavra durante um encontro com cerca de 1 mil alunos de Ribeirão Preto e região. Em sua passagem pela cidade, ele citou a experiência de escrever um livro, mencionou o lançamento da obra Luxúria e narrou fatos sobre os roteiros que escreveu para a série infantil Castelo Ra-Tim-Bum e o filme Estação Carandiru.