Ribeirão Preto se prepara para receber vacina contra Covid-19

Central de Vacinas está passando por adaptações e aquisição de novos equipamentos de armazenamento

Alexandre de Azevedo
2

Ribeirão Preto sai na frente e já está preparando a estrutura da Central de Vacinas da Secretaria Municipal da Saúde para receber as vacinas contra a Covid-19 que estiverem aprovadas, além de definir a logística de distribuição nos postos de saúde da cidade.

Na manhã desta quinta–feira (10), o prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, acompanhado da secretária municipal da Saúde em exercício, Jane Aparecida Cristina, e da diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Luzia Marcia Romanholi Passos, esteve na Central de Vacinas para vistoriar a estrutura do local responsável pela distribuição no município.

De acordo com o chefe do Executivo, novos equipamentos vão ser adquiridos, como câmeras de armazenamento e caixas de transporte das seringas, para que não haja atrasos no plano de aplicação.

“À medida que as autoridades de Saúde estabelecerem qual vacina os brasileiros receberão e a partir de quando, vamos estar prontos para acompanhar todas as fases, começando pelos profissionais de saúde e idosos. Mas, para nós, todas as vacinas são bem-vindas, independente da origem. O importante é que salvem vidas e imunizem a nossa população o mais rápido possível”, declarou.

Duarte Nogueira ressaltou, ainda, que a cidade também receberá 760 mil seringas e agulhas para a vacinação e que a Secretaria da Saúde e a Vigilância Epidemiológica já estão se preparando para a logística de aplicação das vacinas. “As câmeras de acondicionamento, freezers e as caixas que irão deslocar as vacinas até os locais de vacinação já estão sendo organizadas”.

Ribeirão Preto possui uma estrutura com 37 postos de vacinação, mas durante a imunização contra a Covid-19, a estrutura será reforçada com recursos humanos e insumos.

Na primeira etapa, serão vacinados profissionais de saúde, que em Ribeirão Preto somam cerca de 32 mil pessoas. Em seguida, serão vacinados os idosos (a partir de 60 anos de idade), obedecendo aos critérios e datas estipulados pelo plano estadual de imunização.

O intervalo de vacinação entre a primeira e segunda dose será de três semanas.

“Nós iremos utilizar também as escolas para a vacinação e vacinaremos também via drive-thru, para fazer chegar a vacina a cada faixa etária e grupo de pessoas definidas”, explicou o prefeito Duarte Nogueira.