Soluções tecnológicas permitem maior vantagem competitiva na logística do setor de bioenergia

Alternativas inovadoras de produtos e sistemas integrando atividades e setores foram debatidos durante webinar organizado pela FENASUCRO & AGROCANA

Webinar foi realizado na quinta-feira (10) e organizado pela Fenasucro & Agrocana
3

Implantações de soluções tecnológicas visando a economia de escala; a redução de emissão de poluentes e de custos; eficiência na produção e no planejamento são as principais apostas na área de logística do setor de bioenergia.

O tema foi debatido durante o webinar “Impacto da otimização logística”, no dia 10/12, organizado pela FENASUCRO & AGROCANA com o apoio da Dassault Systèmes, com a participação de representantes das empresas Scania Brasil, Atvos, Dassault Systèmes e do Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial – ESALQ-LOG, da USP (Universidade de São Paulo).

No encontro online, o professor doutor José Vicente Caixeta Filho – fundador e coordenador do Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial – ESALQ-LOG e professor titular do departamento de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ/USP atuou como mediador do webinar e disse que anualmente são movimentadas cerca de um bilhão de toneladas de cargas agrícolas. “Esse volume implica em cerca de 40 milhões de viagens por ano, o que abre espaço para uma série de otimizações. Em cerca de 10 anos, não acharemos mais estranho determinados termos relacionados ao bom uso de tecnologias como agricultura de precisão, big data, internet das coisas, entre outros”, afirma Caixeta Filho.

O diretor agrícola da Atvos, Rodrigo Vinchi, aponta que uma das soluções envolve as estratégias de economia de escala por meio da integração das atividades e áreas de produção. “Investimos em tecnologia apostando em um projeto integrador de todas as peças desse sistema logístico complexo, que permite monitorar todas as atividades desde a indústria até a colhedora, de forma online 24 horas e 7 dias por semana. Assim, otimizando os processos, os benefícios relacionados à redução do custo fixo ocorrem por meio do ganho de produtividade. No entanto, o fato de as frotas não serem homogêneas exige que a tecnologia seja aderente às prioridades dos projetos”, afirma Vinchi.

Já o engenheiro de produto da Scania Brasil, Emilio Fontanello, revelou que a empresa vem investindo em diversos projetos de desenvolvimento e produção de motores que utilizam biocombustíveis como o biometano. “A Scania colocou no mercado o primeiro caminhão movido totalmente a biometano, fomentando a transição energética dos combustíveis fósseis por produtos menos poluentes. No Brasil, temos o motor a etanol e o motor a gás seguindo todos os protocolos de segurança. Em 2020, já foram vendidas mais de 50 unidades de veículos com motor a gás, que atendem a três pilares: economia, social e ambiental. Uma das vantagens do biometano é que os insumos podem ser utilizados para a produção do gás e, posteriormente, podem reutilizados como fertilizantes com as mesmas propriedades. Além disso, a produção do gás biometano é menor em relação ao custo do gás natural. Outra expectativa é que o excedente de produção pode ser comercializado gerando maior rentabilidade para as usinas”, comenta Fontanello.

O Sênior Sales Manager da Dassault Systèmes, André de Oliveira, pontuou como os sistemas podem contribuir para a otimização e aperfeiçoamento dos planejamentos para que seja possível alcançar as metas e objetivos em diferentes cenários. “O usa da tecnologia aumenta a lucratividade e eficiência com que se trata todas as atividades da cadeia. No planejamento, que é a hora de tomar as decisões no negócio, é importante entender o que se busca atingir e qual a estrutura de custo para a criação do projeto de gerenciamento das ações e logística. Temos um sistema que auxilia na otimização das atividades e dos recursos de forma sustentável, permitindo a adaptação às diferentes situações e eventuais imprevistos. As grandes contribuições da tecnologia são a rentabilidade e a sustentabilidade, capacidade de inovação e digitalização do setor, gerando otimização dos recursos”, diz Oliveira.

O webinar faz parte da programação do projeto FENASUCRO & AGROCANA TRENDS, lançado em 2020 para levar novas informações e conhecimentos a toda cadeia produtiva do setor de bioenergia e encerrou a programação deste ano. Para 2021 está prevista uma programação técnica que tem como principal objetivo disseminar novas soluções, tendências e informações que contribuam com o desenvolvimento do mercado durante 365 dias ao ano.