Vítimas da Covid-19 são lembradas em homenagem do Hospital Unimed Ribeirão Preto

9

O final da manhã desta terça-feira (29) foi de acolhimento e emoção para familiares de pessoas que perderam a vida por causa da pandemia do novo Coronavírus. Organizado pelo Hospital Unimed de Ribeirão Preto, o ato de acolhimento reuniu pessoas como a empresária de Cravinhos, Karen Vessi Moreira Amoroso, 61 anos, que no dia 20 de junho perdeu o filho Gustavo para a doença, na véspera de completar 37 anos.

“Foram 79 dias de internação e sofrimento. Acompanhei tudo de perto e sei que os médicos fizeram todo o possível, mas não houve outro jeito. A partida dele me deixou um vazio, mas com o apoio da família e dos amigos, posso dizer que não perdi o meu filho, mas o devolvi para Deus”, afirmou Karen, emocionada, acompanhada pelo filho Rodrigo.

Para o psicólogo André Bordini, que apresentou palestra aos familiares convidados para a homenagem, desde que nascemos, aprendemos a confiar na vida, a acreditar que tudo vai dar certo, graças ao apoio que recebemos desde o nascimento, para nos desenvolvermos e evoluirmos. “Sempre confiamos na vida, sempre acreditamos que tudo vai dar estar sempre bem. Não somos preparados para perder. E quando surge algo como esta pandemia, uma ameaça invisível, começamos a desconfiar da vida, não podemos tocar, abraçar. Começamos a ter medo de viver”, explicou Bordini. “Hoje, muitos estão aqui vivenciando a dor da perda de alguém querido, vivenciando o seu luto. Temos que compreender que não podemos curar o luto, mas podemos cuidar dele. E um momento como este, de acolhimento, de lembrança, é um dos cuidados que temos diante desta situação”, completou o psicólogo.

Tratamento humanizado
Para o médico gastroenterologista Vinícius Magalhães Rodrigues da Silva, 41 anos, que perdeu a mãe, Terezinha, aos 69 anos, para a Covid-19, o momento pede uma união de todos no enfrentamento da doença. “A polarização, entre aqueles que estão bem informados e aqueles que não acreditam na realidade, não nos levará a um bom resultado”, disse o médico, que durante 21 dias viu a mãe internada e contou com o suporte da equipe do Hospital Unimed. “Não seria possível medir todo o esforço que foi feito na luta pela vida de minha mãe. Nos foi proporcionado contato por vídeo chamada duas vezes ao dia, o que nos trazia mais conforto e segurança de que ela estava sendo bem cuidada. E, depois de tudo, um evento como o de hoje demonstra toda a sensibilidade e delicadeza do hospital para com seus pacientes e familiares” avaliou Silva.

Todo o cuidado e acolhimento oferecidos aos pacientes é uma das marcas do Hospital Unimed Ribeirão Preto, que investe na humanização das relações para oferecer um atendimento diferenciado, além do que já acontece nos cuidados médicos prestados.

Lembrança da vida


Falando aos familiares das vítimas e aos profissionais de saúde que integram a equipes do hospital, o presidente da Unimed Ribeirão Preto, Gustavo Ribeiro de Oliveira, disse que a homenagem àqueles que superaram a doença se tornou uma marca desta pandemia. “Nós aplaudimos e comemoramos junto daqueles que saíram do hospital, mas não poderíamos nos esquecer dos que partiram, acolhendo e nos solidarizando com seus familiares”, afirmou, ao lado do superintendente do Hospital Unimed de Ribeirão Preto, Elpidio José Mieldazis, e do diretor clínico Plínio José Eichenberg de Camargo. “E para perpetuar este momento, escolhemos oferecer mudas de árvores aos familiares, uma maneira simbólica de lembrarmos sempre da vida”, completou Oliveira.

Mudas de árvores nativas, como quaresmeiras e resedás, foram plantadas nas áreas verdes do Hospital Unimed e também levadas pelos familiares das vítimas para plantio em local de sua escolha.

Sobre o Hospital Unimed Ribeirão Preto
Com o foco total no paciente, o Hospital Unimed Ribeirão Preto conta com estrutura de excelência e uma equipe multiprofissional pautada pelos mais modernos protocolos assistenciais, prezando pela humanização no atendimento, com segurança e eficiência.