Projeto “NutriAção” entrega kits de hortifruti na comunidade das Mangueiras

Em sistema de revezamento, mais três comunidades serão atendidas com a entrega semanalmente

Divulgação
4

O “NutriAção”, projeto da Secretaria de Assistência Social promovido pelo Banco de Alimentos em parceria com o CEASA de Ribeirão Preto, distribuiu na última sexta-feira, dia 5 de fevereiro, 50 kits de hortifruti  às famílias em situação de vulnerabilidade social da comunidade das Mangueiras, na Vila Virgínia, zona oeste da cidade.

 

Angela Aparecida do Nascimento, moradora da comunidade há 25 anos, recebeu o kit de alimentos e garante que fez a diferença. “Foi muito bom, às vezes a gente quer um legume, alguma coisa e não tem. Foi uma grande iniciativa da gente estar recebendo, eu só tenho a agradecer, me ajudou muito”.

 

Marcela Moraes, assistente social da OCA – Organização Cidadania Ativa, que atua na comunidade das Mangueiras, ressalta a importância do projeto. “Ter contribuído com essa importante ação da Semas foi uma honra para nós aqui da OCA, pois além de atender uma necessidade tão essencial que é a alimentação adequada, o Programa NutriAção vai garantir o acesso a serviços de proteção e benefícios que muitas famílias que vivem em situações de vulnerabilidades sequer sabem que têm direito. Parabéns e obrigada pela iniciativa!”.

 

Mais kits “NutriAção”

 

A secretária municipal da Assistência Social, Renata Corrêa Gregoldo, espera aumentar a quantidade de kits entregues pelo projeto. “Para nós é uma alegria poder atender de alguma forma essas famílias. A parceria com o CEASA mostra, acima de tudo, a seriedade e o compromisso do nosso projeto. Que seja modelo para que mais empresas da nossa cidade se tornem parceiras no “NutriAção”.

 

Além de oferecer alimentos nutritivos, outros objetivos do projeto são inserir essas famílias no Cadastro Único, se necessário, aumentar a abrangência de famílias referenciadas nos CRAS e possibilitar o mapeamento e o diagnóstico das demandas sociais do Município. “A continuidade e perenização desta ação consistem num cronograma de visitas nessas comunidades através do nosso SEMAS Móvel, para aproximar e acolher ainda mais essas pessoas em situação de vulnerabilidade social”, conclui a secretária.

 

Nesta primeira ação, já foram identificadas várias famílias que não estão inscritas no CadÚnico ou que carecem de atualização para ter acesso aos programas oferecidos pelos governos federal, estadual e municipal.