Fundação do Livro e Leitura apresenta o projeto Revolução Poética – Festival de Ideias

5

A poesia como ferramenta de consciência crítica, arte, entretenimento e reflexão. Esses são alguns dos propósitos do novo projeto “Revolução Poética – Festival de Ideias” da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, que acontece de 25 a 27/3 (quinta-feira a sábado), das 19 às 23h, com a participação de diversos artistas e intelectuais ligados à poesia e a manifestações relacionadas ao fazer poético. Na programação estão confirmados os nomes: Coletiva Sarau DisseMinas, Ni Brisant, Leser MC, Leo Otero, Alma – Academia Livre de Artes e Música, Tânia Alonso, De Lucca Circus, Alfredo Pena-Vega, Maria Adélia de Souza, Philip Fearnside, Zuenir Ventura, Alexandre Ribeiro e Manuela Salau Brasil. A transmissão acontecerá na plataforma digital da instituição: www.fundacaodolivroeleiturarp.com e nos seus canais nas redes sociais.

Zuenir Ventura                                 Maria Adélia de Souza

O projeto vai acontecer no palco do Instituto SEB – A Fábrica, em Ribeirão Preto (SP), mas, por conta da pandemia, seguirá normas e protocolos rígidos de segurança, com participação do público apenas pela internet.

O objetivo da Fundação do Livro e Leitura é valorizar a poesia como linguagem e manifestação artística como um gatilho para a formação de leitores conscientes e críticos, bem como propiciar cultura de qualidade durante a pandemia do novo Coronavírus, estimulando o público a consumir arte e cultura, dentro de casa, cumprindo a necessidade de distanciamento e isolamento sociais.

O projeto tem em sua base as ideias e reflexões do antropólogo, filósofo e sociólogo francês Edgar Morin, homenageado especial da 20º edição da FIL – Feira Internacional do Livro, promovida pela Fundação do Livro e Leitura. Segundo o autor em sua obra “A Via”, a vida estaria dividida entre o estado prosaico, em que se encaixariam o trabalho, a rotina e as atividades frias e mecânicas; e o estado poético, de grande carga emocional, em que as artes são o cerne e o fim.

Adriana Silva, curadora da 20ª Feira Internacional do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (FIL), vice-presidente da Fundação e idealizadora do projeto, comenta que o festival coloca em evidência o poder da poesia que, segundo ela, nada mais é do que o poder da palavra crítica. “A poesia deixou de ser uma linguagem só melodiosa ou romântica. A poesia tem o poder de incitar a reflexão, de fazer com que as pessoas pensem sobre temas. É o verdadeiro poder da palavra, no caso, a palavra bonita”, explica.

O “Revolução Poética – Festival de Ideias” obteve o edital ProAc Expresso LAB 40/2020. Trata-se de um projeto apresentado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Instituto SEB e Fundação do Livro e Leitura.

Programação
Para definir o tema central do “Revolução Poética – Festival de Ideias”, a Fundação do Livro e Leitura resgata a importância da cultura na sociedade a partir da reflexão sobre as velhas e novas utopias, tema da Feira Internacional do Livro (FIL) de 2021, que acontecerá em agosto.

Alexandre Ribeiro                                     Ni Brisant                                 Philip Fearnside

O primeiro dia de atividade (25/3) do festival será dividido em dois temas. Das 19h às 21h, o debate será em torno das “Necessidades poéticas do ser humano – utopia?”, com participação da Coletiva Sarau DisseMinas e do poeta Ni Brisant, que também coordenará a atividade artística da noite. O painel seguinte, com o mesmo tema, promoverá um debate com o professor e pesquisador do Centre Edgar Morin (EHESS/CNRS), Alfredo Pena-Vega. E, em seguida, o tema “Por uma outra globalização – entre utopias e distopias” será o mote da atividade com o músico e produtor cultural, Leser MC. O último painel do dia será com a professora Maria Adélia de Souza.
“Sobre as velhas utopias” é o tema do segundo dia do evento (26/3).

A atividade terá início às 19h, com o cinegrafista e editor Leo Otero. Em seguida, o público assistirá a um debate com o ecólogo norte-americano Philip Fearnside, pesquisador titular do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) desde 1978. É Pesquisador 1-A de CNPq e membro da Academia Brasileira de Ciências. Suas mais de 700 publicações estão disponíveis em http://philip.inpa.gov.br. Às 21h, o projeto Alma apresentará a performance de dança, música e arte visual, intitulada “Conglomerados Utópicos, Distópicas Paisagens”. Serão 10 bailarinos no palco, com tempo de apresentação de 10 minutos. Trata-se de uma proposta artística com trilha sonora e direção artística de Lucas E. da Silva Galon, artes visuais de Gerson Watanuki e coreografia experimental de Marisol Antonelli Gallo. O painel que fechará o dia, contará com o jornalista e escritor Zuenir Ventura, que, assim como o Alma, trará o seu olhar sobre o tema “Sobre as novas utopias”.

Já no último dia (27), os bate-papos e atividades artísticas vão propor ideias e discussões sobre duas temáticas que vão se entrelaçar na programação: “A utopia realizada” e “A maior das utopias”. A primeira atividade acontecerá a partir das 19h e terá a presença da atriz e contadora de histórias, Tânia Alonso. Em seguida, o autor do livro “Reservado”, Alexandre Ribeiro, sobe ao palco para interagir com o público sobre o segundo tema. Na sequência, às 21h, o público assistirá a uma apresentação com De Lucca Circus, que apresentará seu show cômico repleto de técnicas circenses que envolvem inúmeras modalidades de equilibrismo como monociclo girafa, escada acrobática, malabarismo, além de uma interação com a plateia que aproxima o público do espetáculo. A programação terá encerramento com um debate com a assessora da Incubadora de Empreendimentos Solidários (IESOL/UEPG), Manuela Salau Brasil, a partir das 21h30.

SERVIÇO:
O que: “Revolução Poética – Festival de Ideias”
Data: 25 a 27 de março/2021
Horário: 19h às 23h
Transmissão: www.fundacaodolivroeleiturarp.com e nos seus canais nas redes sociais.

Programação completa:

25 de março – quinta-feira
Tema: “Necessidades poéticas do ser humano”
Atividade artística com Coletiva Sarau DisseMinas e Ni Brisant (escritor);
A partir das 19h;
Debate sobre o tema com Alfredo Pena-Vega (professor e pesquisador);
A partir das 19h30;
Tema: “Por uma outra globalização – Entre utopias e distopias”
Atividade artística com Leser MC (músico e produtor cultural);
A partir das 21h
Debate sobre o tema com Maria Adélia de Souza (professora);
A partir das 21h30

26 de março – sexta-feira
Tema: “Sobre as velhas utopias”
Atividade artística com Leo Otero (documentarista);
A partir das 19h
Debate sobre o tema com Philip Fearnside (ecólogo);
A partir das 19h30
Tema: “Sobre as novas utopias”
Atividade artística com projeto ALMA
A partir das 21h
Debate sobre o tema com Zuenir Ventura (jornalista e escritor)
A partir das 21h30

27 de março – sábado
Tema: “A utopia realizada”
Atividade artística com Tânia Alonso (contadora de histórias e atriz)
A partir das 19h
Debate sobre o tema com Alexandre Ribeiro (escritor)
A partir das 19h30
Tema: “A maior das utopias”
Atividade artística com De Lucca Circus, com Lucas Santarosa (artista circense)
A partir das 21h
Debate sobre o tema com Manuela Salau Brasil (assessora da Incubadora de Empreendimentos Solidários)
A partir das 21h30