Empresa lança empreendimento com tecnologia de construção a seco

Nesse tipo de construção, a obra deixa de aplicar cerca de 7 mil toneladas de materiais, o que a torna mais sustentável

Empreendimento que será construído com tecnologia a seco
4

Oferecer novas soluções em tecnologia e inovação na construção civil. Essa é uma das buscas contínuas da Bild Desenvolvimento Imobiliário, construtora com 14 anos de atuação e presença em cidades dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, que anuncia a adoção de tecnologia de construção a seco. Trata-se de uma forma diferenciada de construir que une industrialização, qualidade e tecnologia. A técnica será implementada na obra do empreendimento Neori, o 24º da construtora e o 4º a ser lançado no bairro Quinta da Primavera, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Em estudo há dois anos pela empresa, este novo formato de construir correlaciona as atividades e gerenciamento junto aos fornecedores. Também chamado de construção a seco ou construção 3.0, o método aumenta a eficiência da obra, diminui o tempo de execução e é mais sustentável. “O empreendimento passa a ser construído 30% mais rápido”, explica o engenheiro Dennys Gomez, gerente de pesquisa e desenvolvimento da Bild Desenvolvimento Imobiliário.

Segundo ele, as vantagens para os futuros moradores são significativas. “As unidades serão entregues com forro de gesso em todo o apartamento e box com pastilhas cerâmicas e piso laminado. Além do conforto, este padrão de construção oferece melhor desempenho acústico”, destaca.

Como funciona

Trata-se de uma construção industrializada composta por etapas: na primeira é executado o chassi do edifício – que inclui o conjunto estrutural, vedações das áreas comuns e preparo para a finalização da fachada. A partir daí, a construção passa a contar com equipes multidisciplinares que conectam os materiais pré-fabricados ao apartamento, divididas em 14 etapas. “Isso nos proporciona maior rapidez, pois parte da construção é feita na indústria e chega pré-pronta à obra”, explica o engenheiro.

De acordo com Dennyz Gomez, a construção a seco tem vários benefícios, entre elas, o acompanhamento direto da indústria e o aumento do controle de desperdício “Em um empreendimento de 27 pavimentos, feito neste modelo construtivo, deixaremos de emitir 433 mil kg de CO² na atmosfera, graças à sua logística que evita o transporte de 222 viagens de carretas de 33 toneladas cada, comparada à uma construção tradicional”.  Nesse tipo de construção, a obra deixa de aplicar cerca de 7 mil toneladas de materiais.

O empreendimento

O edifício Neori Flex Home será construído utilizando o modelo a seco e oferece várias soluções de otimizações de serviços. O ponto alto do projeto é a flexibilização para customizar o interior de cada apartamento posteriormente: são três opções de tamanho – 43,58m², 64,96m² e 84,07m² – e a possibilidade de várias plantas e mudanças, inclusive com a junção de unidades. Todos os apartamentos terão teto forrado, o que permite flexibilidade de layouts e iluminação diferenciada. O edifício oferecerá ainda o serviço B-Market – uma loja de conveniência que fica na área comum do prédio, de uso exclusivo dos moradores, e uma lavanderia compartilhada equipada com máquinas de lavar profissional.

No projeto do Neori, de torre única, são 27 andares, 216 unidades, quatro elevadores e 343 vagas de estacionamento – todas cobertas. Além das diversas opções de plantas, o empreendimento também contará com itens de lazer únicos e que atendem às necessidades dos moradores, com segurança, comodidade e conforto. Serão 20 categorias de lazer e serviços, entre eles, espaço gourmet e espaço festas, fitness, grill, playground, piscinas infantil e adulto com raia e solarium, lavanderia compartilhada (com secadoras e máquinas de lavar); B-Market e bike sharing (com patinetes elétricos e bicicletas). Todas as áreas são entregues equipadas e decoradas, prontas para o uso dos moradores.